Bangalos sobre a agia em Bora Boar com caiaque ao fundo

Tudo o que você precisa saber para ir a Bora Bora

Paixão à primeira vista é mito? Bora Bora é a prova de que não. Quem é que olha para esta foto e não se apaixona com uma paisagem de cinema? Literalmente! Para alguns, a porta deste paraíso se abriu com o filme Encontro de Casais, gravado neste cantinho do outro lado do mundo.

Bangalôs na praia - Hotel Le Moana Intercontinental Bora Bora

Paraíso tropical onde é calor o ano inteiro

Bora Bora fica na Polinésia Francesa, um conjunto de 118 ilhas no Pacífico sul que, apesar de ter um presidente, pertence à França (o que significa que lá arranhar o francês é melhor do que o inglês). O território fica no meio do nada e é longe de tudo. Do Brasil até lá leva no mínimo 20 horas.

Praia em Bora Bora Polinesia Francesa

A temperatura da água é superagradável. Em média, 26⁰C.

Mas do avião já se vê que a maratona compensa. Lá de cima, surge um arco cheio de motus, ilhotas paradisíacas formadas num recife de corais. A impressão é de que elas estão abraçando águas calmas de uma lagoa que tem um azul inexplicavelmente cristalino. A sensação de quem tem a vista aérea é de que no meio da imensidão do oceano brota um tesouro escondido a sete chaves.

Bora_Bora_Flickr_bccnyc

Imagem: Flickr/bccnyc

Lá embaixo, fica fácil entender porque esta é considerada a “pérola da Polinésia”. Andar por Bora Bora é desvendar segredos que o mar não revela em todos os lugares. Debaixo do que parece uma piscina em alto mar, um mundo de descobertas: arraias, tubarões, peixes e ostras gigantes coloridas. Inofensivas, elas dão mais cor ao mergulho, que pode ser feito com cilindro ou snorkel. Nas águas da Polinésia está guardada a maior riqueza de lá: a pérola negra, vendida em lojas espalhadas pelo centro de Bora Bora.

Ostras gigantes em Bora Bora

Ao chegar perto delas, as ostras gigantes se fecham

Em terra firme, carros estacionados com porta destravada e chave no contato. Ninguém tranca a portão de casa para dormir. Não precisa. É literalmente um porto seguro. Um lugar que lembra uma cidadezinha do interior, com gente de vida pacata e simples.

Centro comercial de Bora Bora - Polinésia Francesa

O tranquilo centro comercial de Bora Bora

Um contraste com o glamour do cartão postal de Bora Bora: os bangalôs sobre as águas, o sonho de consumo de casais em lua de mel. São quartos “flutuantes”, espaçosos e confortáveis. Puro luxo.

Varios bangalos sobre a agua em Bora Bora na Polinesia Francesa

Bora Bora: um dos lugares mais românticos do mundo

Na sala, uma mesa de vidro com fundo vazado. É só abrir o tampão que os peixinhos aparecem lá embaixo. Da cama, uma vista sem comparação. Na sacada, o acesso para o paraíso: um banho de mar direto da varanda. Sentar no deque, com uma taça de vinho na mão e o pôr do sol no horizonte é um desses momentos que a gente pensa “oh vidão, acaba não…”

Tomando vinho na varando do bangalo sobre a agua em Bora Bora - Polinesia Francesa

Claro que a experiência tem seu valor. E não é só sentimental. Uma diária geralmente não sai por menos de 1.000 dólares. Os restaurantes também oferecem serviço de primeira, a um custo. É quanto vale a exclusividade. Em Bora Bora é assim: preço salgado para curtir as doçuras da vida.

Onde Ficar em Bora Bora?

Opção de hospedagem para mochileiro não é fácil de encontrar numa ilha dominada por resorts. De última hora, só achamos um quarto neste hotel que caberia no nosso bolso. A diária no Lady Bora Bora saiu por 130 dólares. Ótima estadia, com uma anfitriã de um coração que não cabe no peito e cozinha para hóspede. Preparamos lá nossa refeição com as compras feitas num mercadinho no centro.

E o bangalô em cima d’água? Não conseguimos resistir a ele. A saída foi passar 6 noites no hotel mais em conta e investir TODA nossa economia em uma noite no bangalô do Intercontinental Bora Bora Le Moana Resort. Loucura? Foi o preço de um sonho realizado. E valeu cada centavo.

Quando ir para Bora Bora?

A melhor época para ir é entre maio e outubro. Apesar do inverno, a temperatura média é de 28⁰C o ano todo e chove menos neste período.

Como chegar em Bora Bora?

Há voos do Brasil para Papeete, capital da Polinésia Francesa, e de lá é só pegar um outro avião para Bora Bora. O aeroporto de Bora Bora não fica na ilha principal. Caso seu hotel não ofereça transfer, dá para pegar uma balsa pública.

Saida do Aeroporto de Bora Bora na Polinesia Francesa

Os “táxis” esperam os passageiros na saída do aeroporto

Como se locomover?

Para ir de uma ilha a outra, não tem jeito: tem que ser de avião (a exceção é o trajeto entre Moorea e Tahiti, que dá pra ser feito de balsa). A empresa aérea local Air Tahiti oferece voos domésticos entre as ilhas.

Vista do aeroporto de Bora Bora na Polinesia Francesa

No desembarque no aeroporto, o mar dá as boas vindas!

E dentro das ilhas, como se locomover? Transporte coletivo não é o forte na Polinésia Francesa. Algumas ilhas do arquipélago até têm ônibus, mas não é o caso de Bora Bora. Um ótimo jeito de circular por lá e ainda curtir a natureza é pedalando. O hotel em que ficamos oferecia bike de graça.

Pedalando em Bora Bora na Polinesia Francesa

Pedalar com esta vista… um privilégio

O que fizemos em Bora Bora?

Onde: Nadar com tubarões e arraias
O que: passeio de barco com 3 paradas: um lugar para ver tubarões; outro, para nadar com arraias; e o último, num coral.
Quanto: US$73,00
paisagem; guia; experiência

Veja mais fotos do passeio aqui.

Onde: Restaurante Bloody Mary’s
O que: mais do que um lugar para comer, o Bloody Mary’s é uma experiência. O chão é de areia da praia, o assento é um banquinho de madeira, o teto é de sapê e o ambiente é cheio de plantas. Os frutos do mar ficam à mostra logo na entrada e um funcionário explica em inglês o cardápio.
Quanto: um jantar para dois sai em torna de US$100,00
ambiente; transfer de graça; comida; atendimento
preço

Onde: Jardins de Corais
O que: corais coloridos cheios peixe e ostras gigantes. Ideal para quem curte praticar snorkeling.
Quanto: grátis (fomos de caiaque)
variedade de vida marinha, água clara
acesso (só conseguimos ir de caiaque a partir do bangalô em que estávamos hospedados)

Passear de caiaque e stand up paddle (incluído no preço do hotel chiquérrimo que ficamos), pedalar ou simplesmente ficar admirando a beleza das praias são outros programas deliciosos para se fazer em Bora Bora.

Bora Bora - Polinésia Francesa - Le em Matira

Longe do agito e da badalação

Clique aqui para assistir ao vídeo que gravamos em Bora Bora.

E você, o que achou de Bora Bora? Tem vontade de conhecer? Mande suas dúvidas que a gente vai adorar te ajudar no planejamento 😉

Comentários no Facebook